Se Minha Cama Voasse (Bedknobs and Broomsticks) saiu da famosa Era Sombria da Disney, onde poucos dos seus live-actions e animações se tornaram memoráveis para o público. Tendo como base os livros The Magic Bed-Knob (1943) e Bonfires and Broomsticks (1945), o longa-metragem queria ser o que Mary Poppins (1964) foi para os anos 60. Tanto é que o diretor era o mesmo, os roteiristas eram os mesmos, o produtor era o mesmo, os compositores eram os mesmos, a direção de arte era a mesma, a orquestração era a mesma, e até os atores David Tomlinson (George Banks) e Reginald Owen (Almirante Boom) retornaram no elenco (Julie Andrews também foi convidada para estrelar, mas acabou recusando). Talvez pelo marketing não tão bom que deixava uma imagem de ser um derivado do filme de Robert Stevenson, ou por ter sido neste mesmo ano que saiu A Fantástica Fábrica de Chocolate, ou por não ter Walt Disney guiando o desenvolvimento do filme, Se Minha Cama Voasse é lembrado por alguns fãs e esquecido por muitos outros.

Walt possuía os direitos dos livros de Mary Norton muito antes de oficializar a compra das histórias de Mary Poppins. Acontece que as tramas eram similares, e Poppins era a prioridade do momento. Logo, Bedknobs and Broomsticks foi empurrado para um futuro próximo. Infelizmente, Walt morreu 5 anos antes do filme ser lançado. As críticas variavam de positivas a medianas, todavia não impediram Se Minha Cama Voasse de ser indicado aos Oscars de Melhor Canção, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhores Efeitos Visuais (vencedor) e Melhor Trilha Sonora Adaptada.

Magia e Nazistas fazem parte do plot deste filme, ambientado na Segunda Guerra Mundial. Ian Weighill, Cindy O’Callaghan e Roy Snart interpretam 3 irmãos órfãos chamados, respectivamente, Charlie, Carrie e Paul. Eles acabam por ser dados à guarda de Miss Price (Angela Lansbury), que é praticamente obrigada a cuidar das crianças. É rápido para eles descobrirem que Price é uma bruxa, porém um tanto quanto desastrada. Possuindo uma cama que pode levá-los para onde quiserem, e com a ajuda professor Emelius Browne (David Tomlinson), o quinteto corre atrás de um elemento que pode ajudá-los na guerra, pois o mesmo tem o poder de dar vida a qualquer tipo de objeto inanimado.

Apesar do desinteresse de Walt Disney (sim, você nunca imaginaria que um cara como Walt Disney estaria desinteressado para com um projeto), ele conseguiu ouvir algumas das músicas principais de Se Minha Cama Voasse, compostas pelos Irmãos Sherman. O mesmo também chegou a trabalhar algumas ideias com os roteiristas, pois havia a grande possibilidade de P.L Travers querer cancelar a adaptação de Mary Poppins. Portanto, caso acontecesse o pior, possivelmente seria este musical que vos falo a ganhar o título de “melhor live-action da Walt Disney Pictures”.

As comparações com o clássico musical da babá voadora são inevitáveis, mas podem relaxar. Não é uma simples cópia feita às coxas para vender dinheiro, mas também não é uma maravilha subestimada. As crianças possuem uma boa química juntos, mas não são tão bons quanto Karen DotriceMatthew Garber em Mary Poppins, e a história se apoia muito no charme de Angela Lansbury e de David Tomlinson. Este último, aliás, o melhor ator do filme. Facilmente adaptável em qualquer papel, Tomlinson saiu de um pai preocupado e piloto trapaceiro para um professor farsante, que não acredita no que ensinava: magica. Quanto aos antagonistas, o roteiro de Bill Walsh e Don DaGradi não criou um em específico. Inicialmente, pensamos que o vilão é Bookman (Sam Jaffe), que almeja o mesmo elemento que Price. Mas ele logo sai de cena e é substituído pelos nazistas. Um pouco decepcionante.

É visível que uma boa quantia de dinheiro foi apostada em Se Minha Cama Voasse. Os efeitos especiais são excelentes (destaque para os soldados alemães apanhando de armaduras possuídas), os personagens animados oriundos da Ilha de Naboombu são extremamente encantadores, e os cenários são mais um lindo trabalho do diretor de arte Peter Ellenshaw (um veterano dos estúdios Disney). Quanto às músicas, infelizmente não são tão marcantes quanto Mary Poppins. Sinto dizer isso, mas chegam a ser até esquecíveis e um pouco desnecessárias. A história parecia se encaminhar muito bem mesmo que o longa não fosse um musical.

OBS: o longa sofreu um processo de cortes, que removeram uma subtrama envolvendo o personagem de Roddy MacDowall (o eterno Cornelius de O Planeta dos Macacos) e três músicas, como Nobody’s Problem. Apesar disso, estas não parecem ser necessárias para o desenrolar da história. Isso deixou os Irmãos Sherman bem decepcionados.

Planejado como algo épico, Se Minha Cama Voasse fez 37,9 milhões. Não conseguiu superar outros filmes Disney como Se Meu Fusca Falasse, As Novas Aventuras do Fusca, A Família Robinson e não chegou nem perto da quantia de Mary Poppins. Agora, vocês sabem porque Fisherman BearKing Leonidas ou Mr. Codfish nunca apareceram no Walt Disney World ou em qualquer outro parque da Disney.

Existem exigências de fãs para que o estúdio crie um remake, e até Kevin Smith manifestou interesse neste considerado clássico desconhecido. Diria que há uma possibilidade de, se abraçarem a ideia, se tornar uma franquia de sucesso bem melhor que o original. Abra os olhos, Disney!

Se Minha Cama Voasse (Bedknobs and Broomsticks) – EUA, 1971, cor, 117 minutos. Direção: Robert Stevenson. Produção: Bill Walsh. Roteiro: Bill Walsh e Don DaGradi. Música: Richard M. Sherman, Robert M. Sherman e Irwin Kostal. Edição: Cotton Warburton. Cinematografia: Frank V. Phillips. Elenco: Angela Lansbury, David Tomlinson, Roddy McDowall, Sam Jaffe, John Ericson, Bruce Forsyth, Cindy O’Callaghan, Roy Snart, Ian Weighill, Tessie O’Shea, Arthur Gould-Porter, Ben Wrigley, Reginald Owen, Cyril Delevanti, Rick Traeger, Manfred Lating, John Orchard, Bob Holt, Lennie Weinrib e Dal McKennon.

Compartilhe

Sobre o Autor

Thiago Ranieri

Amo filmes, histórias em quadrinhos, livros e, principalmente, Fuscas.

  • Mano, eu tenho MEDO desses filmes antigos da Disney kkkkkkkk

    Nunca tinha ouvid falar dessa pérola, meu caro amigo fusca.
    Bem, pelo visto é um “clássico” realmente esquecido, foi indicado a vários Oscars e tudo mais…
    Bem estranho ver o Walt desinteressado com um projeto MESMO. Talvez seja por causa da idade, quem sabe. Às pessoas envelhecem e se cansam das coisas, até mesmo o próprio Sr. Disney.

    Os cortes emputecentes existem desde os tempos antigos, meo kkkkkk

    • O GRAÇAS A DEUS, ALELUIA! ELE VOLTOU!
      Medo por que? Seu cangaceiro cagado…
      Sim, poucos conhecem Se Minha Cama Voasse. Só quem é dessa época mesmo. Mas pelos reviews que eu vi em geral, a maior parte é positiva. Acho que o maior erro foi o marketing. Você olha pro post e pensa que é um filme genérico ou um spin-off de Mary Poppins.
      Cara, o Walt Disney não era muito bom com datas. Sabe Meu Amigo, o Dragão (de 1977)? Essa história começou DESDE 1957 E SÓ FORAM LANÇAR O FILME EM 77! Já fazia MUITO tempo que o Walt e até o irmão dele, Roy Disney, haviam falecido. Muito tempo.
      Com Se Meu Fusca Falasse a mesma coisa. A história era de 1961, e ele comprou no final de 1962, e o filme só foi sair 2 anos depois de sua morte. Não houve nenhum empecilho nos dois filmes que prejudicasse a data de lançamento.
      Enquanto isso, ele comprou os direitos de um livro chamado Moon Pilot, de 1961. E o filme que adaptava esse livro saiu logo em 1962. Vai entender…
      Olha, mas eu acho que ele não tava botando muita fé em Se Minha Cama Voasse. Ele nunca pareceu desinteressado com um projeto, e sempre foi muito ativo mesmo com a doença que acabou por matá-lo em dezembro de 1966. O Dean Jones disse que quando eles estavam gravando Blackbeard’s Ghost (1968), o Walt apareceu lá no estúdio para ver como estavam andando as gravações. E ele tava super mal naquele dia. O Jones disse que ele tava praticamente amarelo. O câncer estava consumindo ele.

      • Caramba, que procrastinação. Walt Disney era pior que eu, meo… kkkkkk

        Sim, meu amigo. A doença consumindo ele, entendo. Mas, de qualquer modo, é triste. Será que ele queria ter visto o resultado do filme?

        • Acho que sim. Ele gostaria de ter visto muita coisa, a principal sendo a abertura do Walt Disney World em 1971. Quem terminou o projeto foi o Roy Disney, quase nunca aparecia em tela, mas teve uma importância gigantesca para esse império.
          Uma das músicas que ele conseguiu ver e que mais gostou de Se Minha Cama Voasse é “Substitutiary Locomotion”.

          Só sei que ele ficaria de boca aberta vendo o quanto que o primeiro filme do Herbie trouxe pra Disney. Superou 20,000 Léguas Submarinas com o fucking Kirk Douglas e foi a terceira maior bilheteria do ano. Dean Jones ficou surpreso, e provavelmente ele ficaria também.
          E o Jones ficou mais surpreso ao ver que esse filme tava em uma lista das 10 maiores bilheterias de filmes. Ao lado de “…E o Vento Levou” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Uma das coisas que podem ter feito ele não estar muito animado com o filme é que os livros tinham histórias um pouco similares a Mary Poppins. E o Walt sempre buscava trazer para seu público histórias malucas das mais diversas. Os Irmãos Sherman disseram que ele tava quase dormindo enquanto eles apresentavam as músicas de Se Minha Cama Voasse…
      A Disney esperou muito tempo pra lançar esse filme. Mas de qualquer forma, houveram comparações com Mary Poppins.

      • Malucas, mais divertidas e, claro, diferentes, imagino eu.

        Existem comparações entre tudo, até nas coisas que não tem nada a ver umas com as outras (nesse caso, não é muito bem assim, porém, ainda, acredito que sejam produções diferentes em vários aspectos).

        • A equipe de produção é quase que completamente reciclada kkkkkkkkkkkkkkk as histórias são diferentes, mas tanto Mary Poppins quanto Se Minha Cama Voasse no meio do filme possuem as cenas com os personagens animados. E claro, temos David Tomlinson sendo David Tomlinson.
          A Julie Andrews bem por pouco quase pegou o papel da Angela Lansbury. Ela decidiu voltar atrás depois de pensar, só pra avisarem que não dava mais e que já tinham escalado uma outra atriz.

    • Estephano

      Mano, eu tenho MEDO desses filmes antigos da Disney kkkkkkkk

      Rapaz, olha o nome desse filme, “Se Minha Cama Voasse”, esse titulo ai faz “O Massacre da Serra Elétrica” ser um título amigável.

  • Dessa vez eu posso dizer…

    FUI MAIS RÁPIDO QUE UMA BALA!

  • Mr. Doom

    Adorei a crítica, Herbie. Não conhecia esse filme, mas achei a premissa bem interessante, principalmente por trazer a Segunda Guerra Mundial como temática. Gostaria de ver mais projetos “autorais” da Disney hoje como este, além da adaptação de universos já conhecidos.

    • Muito obrigado, Doom!
      Não sei se os dois livros tinha a mesma trama da Segunda Guerra. Aliás, o primeiro saiu em 1943. Então, pode ser que sim…
      Pedir criatividade maior pra Disney é foda. Os caras botaram uma regra idiota que recusa qualquer roteiro de fã ou algum roteirista amador enviado para eles. O legal é que a maior parte dos live-actions que o estúdio fazia aconteciam pois o Walt descobria as histórias de autores desconhecidos, ou tinham roteiros enviados diretamente para ele.
      Bem, eu sou a favor de um remake. O pessoal queria a Kate Winslet como Miss Price e o James McAvoy como Professor Emelius Brown. Chegaram até a fazer uma montagem que enganou muita gente:
      https://uploads.disquscdn.com/images/25d78066945415466ad61286ef8609970028794f99e3abaae29916b393330dc2.jpg

  • Estephano

    Se Minha Cama Voasse (Bedknobs and Broomsticks) saiu da famosa Era Sombria da Disney, onde poucos dos seus live-actions e animações se tornaram memoráveis para o público.

    Mas também com esse nome ia ser difícil, né?

    Cara, só um curiosidade, você viu esses filmes que trouxe críticas aqui por algum motivo em especial – como alguém que assistia com você – ou você simplesmente se interessou e foi atrás?
    Bem interessante isso, sinceramente muitos desses filmes eu nem sequer conhecia, e esse inclusive disputou prêmios e tal.

    Sobre o Walt Disney, bem, não era como se ele fosse a pessoa mais fácil de conviver no mundo. rs

    Agora, um musical sem musica marcante é complicado. Eu não sou grande adepto desse estilo de filme (nas animações eu até gosto), mas confesso que dos que vi, sempre tem pelo menos uma que fica na minha cabeça.

    Quais são as suas expectativas para a sequência de Mary Poppins no final do ano?

    • Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Eu achei o título Br bem ruim. A droga da cama VOA no filme, não é que nem Se Meu Apartamento Falasse ou Se Meu Fusca Falasse. Esses títulos fazem sentido com a história, mas Se Minha Cama Voasse e Bedknobs and Broomsticks fazem NENHUM.
      Eu sou bem interessado nesses live-actions da Disney, então sempre que posso vou atrás de mais informações.
      Os ex-atores, artistas, produtores, músicos, praticamente todos falavam bem do Walt Disney. Mas como todo o ser humano que é ser humano, ele tinha lá seus defeitos. Citando um, ele era uma chaminé viva. Não parava de fumar, e foi por isso que acabou desenvolvendo o câncer.
      Sei que Bill Peet, que fez os roteiros de 101 Dálmatas, A Espada era a Lei e muitos outras animações e curtas da Disney, escreveu um livro falando sobre como foi trabalhar lá. Ele disse que o Walt tinha um vício em trabalhar. Não parava…e também que ele era meio bipolar…kkkkkkk
      Sinceramente, acho que o Bill Walsh e o Don DaGradi poderiam ter feito esse filme sem músicas, apesar de não serem péssimas.
      Eu não sei o que esperar. A Disney é meio mancada na parte desses clássicos. Agora eles possuem uma regra idiota de não comprar histórias feitas por fãs ou roteiristas amadores que sejam enviadas a eles. E isso vai contra o que o Disney fazia até a década de 60 kkkkkkkkkkkkkkkk
      A Disney tava tentando fazer uma sequência de Poppins desde 1987, mas a P.L Travers não apoiou o roteiro (que ela mesma escreveu junto de um arquivista do estúdio). A sinopse é bem parecida com esse Mary Poppins Returns.
      E o marketing tá meio fraco. Eles deveriam melhorar um pouco mais esse quesito, mas quanto ao do MCU, não tenho quase nada do que reclamar. Os caras fazem muito bem.
      Gostei bastante do que eles lançaram sobre Thor: Ragnarok.

      • Estephano

        Ninguém consegue construir esse tipo de império se não for bitolado com trabalho. rs
        Não é só o Walt Disney, tem vários outros exemplos, um bem famosos é o Steve Jobs, que esse sim dizem que era o cão.

        Não sabia que eles estavam com essa regra agora, mas acho que é por causa de problemas judiciais que esse tipo de coisa pode dar. As coisas mudaram bastante de anos 60 para cá.

        O marketing fraco que você fala é o de Marry Poppins? Bem, acho que pode ser porque o filme ta bem longe ainda (mais de 7 meses ainda), porém o marketing de Han Solo foi bem ruim, então vamos ver o que vão fazer. A Emily Blunt é ótima atriz, e a equipe do filme parece competente, então vamos ver o que vai dar.

        Você comentou sobre o Bill Peet e A Espada era a Lei eu lembrei, parece que estão com um projeto de um filme para sair no serviço de streaming que a Disney vai lançar. Espero que acertem nesse filme, a animação tem um estilo perfeito para live-action e é uma das minhas animações favoritas da Disney.

        • Muita coisa realmente mudou. Mas a Disney perde boas oportunidades com essa regra. Tem caras que fazem coisas melhores que muitos roteiristas por aí.
          É triste ver que quando eles tentam fazer outros tipos de filme, como esse Uma Dobra no Tempo, erram feio e vira um flop.
          O marketing deve ter sido um dos motivos pelo qual não ter muita gente ligando pro Han Solo. Entre outros fatores…
          Emily Blunt ficou perfeita no papel. Pode não se parecer muito com a Julie Andrews, mas possui todas as características para ser uma Mary Poppins.
          Pegando um exemplo de filme que não está tão longe de estrear, não tô vendo quase nada de Christopher Robin com o Ewan McGregor. Tá bem fraquinha a divulgação…
          Sim, vão fazer um live-action para esse serviço de streaming. Espero que seja bom. É bem promissor. Gostaria que eles colocassem um filme do Herbie nisso aí. Não seria algo muito caro de fazer.

          • Estephano

            Não deve ser muito caro, não. Se tinha até série, por quê não um filme? Eles poderiam apostar em filmes menores que não teriam muito espaço no cinema com esse serviço também.

            Christopher Robin parece que esta tendo uma divulgação forte no EUA, aqui realmente ta bem fraquinho. É uma proposta de marketing bem esquisita, esse Uma Dobra no Tempo flopou no EUA, mas no resto do mundo o negócio foi ainda mais horrendo. Pô, até o trailer desse filme era ruim (pelo visto não era só o trailer). É tanto filme saindo um atrás do outro que parece que os estúdios ficam perdidos, não tem tempo para respirar. No final das contas, alguém vai ter que pagar o pato.

          • Exato. E acho que o Herbie não teria mais tanto espaço nos cinemas hoje, então uma proposta de filme para esse serviço seria perfeita.
            Agora tá explicado. Não estamos vendo quase nada desse filme aqui.

    • Por acaso conhece Peter Ustinov e Ron Moody? Eles foram considerados para o papel do David Tomlinson. O Ustinov fez 2 filmes para a Disney: Blackbeard’s Ghost de 1968 e One of Our Dinosaurs is Missing de 1975 (último filme do Bill Walsh, pois ele faleceu no mesmo ano, aos 61 anos).

      • Estephano

        O Ustinov esteve em alguns filmes mais famosos como Spartacus e Morte no Nilo, agora pelo que vi do Moody, o único filme que ele participou que eu conheço é Oliver!, mas eu nunca assisti esse filme inteiro.

        • O Ustinov também era diretor. Robert Stevenson disse que tinha medo de dar regras a ele quando estava filmando Blackbeard’s Ghost. Já que ele era um diretor também…mas tudo ocorreu bem. Ele está bem engraçado nesse filme.

    • OBS: não cheguei a comentar com você. A série de TV do Herbie pelo Disney XD foi cancelada e vão fazer uma completamente diferente. Acontece que os fãs ficaram bravos com o fato do Herbie poder falar. Chegaram a fazer até uma petição que teve 100 assinantes, e parece que houve resultado kkkkkkkkkkkkkkk
      A série que vai substituir se chama Fast Layne. E é bem plágio de Knight Rider.
      https://uploads.disquscdn.com/images/2c25781f8d619b6f7c1dccd140e27e64a4bdfc44bc24bea6def802815aa7615b.jpg
      Este é o carro que vão usar na série.

    • Vai ter sequência? Puta que pariu! Kkkkkk
      Já vou preparar meu estoque de pipoca pro final do ano, porque quero ver o Herbie ficando puto e fazendo 16362818192 de posts falando mal do filme kkkkkkk

      • Estephano

        Sim, vai. Com a Emily Blunt como Mary Poppins e o Rob Marshall (Chicago, Memórias de uma Gueixa) na direção. Já tem até trailer pô. rs
        Estréia dia 25/12 no EUA, vamos ver quando vai sair aqui.

        • Meu Deus, em que planeta eu estava? kkkkkkkkkkk
          Com a Emily Blunt? Dave curtiu isso, e já comprou 5 ingressos, para os primeiros 5 dias.

          • Toma-lhe trailer:

          • Mano, isso me lembrou Superman Returns. Continuação de um filme antigo, com atores diferentes, pegada que tentava emular a clássica… sei não. Tá esperançoso?

          • Estephano

            Pô, Superman Returns é dose, hein? kkkkkk
            Não podia ter usado o exemplo de Mad Max no lugar?

          • Acho que é até meio injusto comparar.

          • Dave Mustaine

            Superman Returns é legal pô.

          • Estephano

            Bem, “legal” não é uma palavra que eu usaria para definir esse filme, mas não é a tragédia que alguns dizem também. Já fizeram filmes da DC muito piores do que esse de lá para cá. rs

          • Acho que não… kkkk

          • Não tô com o hype nas alturas. Eles disseram que estão se inspirando nos outros livros que a P.L Travers fez (e esses livros não são ruins). Então, é mais uma questão de esperar…

          • Dave Mustaine

            Hehehe.

  • Dave Mustaine

    Muito bom Herbie!
    Pô, eu achava que esse era um filme maneirão, mas pelo visto é mediano kkkkk mas eu fiquei interessado em ver, achei a trama bizarra bem interessante, e tem o Thorndyke!
    E sim, um remake seria interessante mesmo.

    • Rorscharch

      E ae jovem, recuperou a internet? rs

      • Dave Mustaine

        Ainda não kkkk tô fazendo falta lá no OVicio? rs.

        • Rorscharch

          fiz outro texto no site, quer que te mande depois?

          • Dave Mustaine

            Pode mandar.

    • Cara, eu recomendo assistir. Está longe de ser ruim, e a Angela Lansbury e o David Tomlinson estão incríveis.
      Os efeitos especiais foram feitos pelo Danny Lee. Ele trabalhou nos efeitos de Mary Poppins e Se Meu Fusca Falasse.

      • Dave Mustaine

        Assim que estiver com Internet de novo vou baixar os três, Mary Poppins, Se Meu Fusca Falasse e Se Minha Cama Voasse.

  • Rorscharch

    Excelente critica Herbie, parabens de novo

  • Se o Jipeiro foi mais rápido que uma bala, eu fui mais rápido que uma tartaruga!

    Boa crítica, fusca. O filme parece legal, ainda que nenhuma obra prima. Parece ser bom para assistir em um feriado prolongado, comendo pipoca… heheheh! (Mas não irei dar falsas esperanças, tô mais cheio que tudo esses dias)
    O enredo parece bizarrão, mas interessante.

  • Ótimo texto. Bruxa, personagens animados interagindo com personagens reais, cama voadora, números musicais e nazistas. Como isso não fez sucesso?

    o quinteto corre atrás de um elemento que pode ajudá-los na guerra, pois o mesmo tem o poder de dar vida a qualquer tipo de objeto inanimado.

    Extrato de energia volátil??? Professor Baratinha curtiu!

    “M… de Monchito. O… de Monchito. N… de Monchito. C… de Monchito. H… de Monchito. I… de Monchito. T… de Monchito. E O… de Oscar.”

    • KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Mano, esse Professor Baratinha é MUITO parecido com o David Tomlinson kkk
      Eu realmente não sei explicar. Não é errado afirmar que o único musical live-action da Disney nessa época que foi extremamente bem sucedido em crítica, público e bilheteria foi Mary Poppins. Os outros filmes, como Babes in Toyland (1961, contando com quase todo o elenco da série infantil “Mickey Mouse Club), The Happiest Millionaire (1967, com Fred MacMurray como o excêntrico milionário Anthony Joseph Drexel Biddle Sr.), Meu Amigo, o Dragão (1977) e o mostrado Se Minha Cama Voasse não conseguiram alcançar o mesmo nível da babá. Mas Se Minha Cama Voasse deve ter sido o caso mais
      decepcionante para eles. Talvez tenha sido pelo marketing também…eu quando descobri esse filme, achei que era uma paródia qualquer de Mary Poppins kk.
      Esse musical com o MacMurray sofreu um processo de cortes e saiu competindo com outros dois musicais: Doctor Dolittle e How to Be Succeed in Business Without Really Trying. Esse último, o filme mais famoso da Michele Lee.