Aviso: A resenha contém spoilers

Superman: O Último Filho (The Last Son em inglês) é uma história escrita por Geoff Johns e Richard Donner  e desenhada por Adam Kubert. O arco foi da edição 844 até 846 e depois pula para a edição 851 e a conclusão no Anual número 11 da revista que deu origem ao herói, “Action Comics”. O evento foi de 2006 a 2008.

A Trama acompanha Clark Kent, o Superman, que estava trabalhando no Planeta Diário quando ‘pressentiu’’ que um meteoro estava prestes a cair na cidade de Metrópolis.  Clark consegue se vestir de Superman a tempo de impedir que o meteoro caísse. Então o Superman percebe que aquilo não era um meteoro, e sim uma nave que estava abrigando uma criança, que após ser resgatada, foi enviada para uma base do Departamento de Assuntos Meta-Humanos pra ser devidamente estudada.

Depois disso, é descoberto que a criança é Kriptoniana e depois de um tempo, Clark vai visitá-la. Ao chegar, ele descobre que a criança não estava mais no local e que foi transferida para outra instalação do Governo para continuarem com os estudos, mas Kent consegue resgatar o garoto. Superman leva o menino para a fazenda de seus pais para eles o criarem, porém eles se recusam, é quando Lois Lane, esposa de Clark, tem a idéia de adotá-lo e o chamaram de Christopher Kent.

Perto da Fortaleza da Solidão, caem três naves similares a de Christopher. Nestas naves estavam os criminosos General Zod, Ursa e Non. Eles foram aprisionados na Zona Fantasma há muito tempo atrás e após fugirem, entraram na Fortaleza da Solidão e libertaram vários criminosos que estiveram presos com eles.

Tempo depois, muitas naves começaram a cair em Metrópolis e todos os criminosos começaram a atacar a cidade do amanhã.

Superman tenta impedir e acaba indo parar na Zona Fantasma. Com a ajuda de seu antigo amigo Mon-El, Kent encontra um lugar que foi usado por Zod e seus companheiros para fugirem. Lá dentro, Superman é atacado por uma espécie de “guarda” do local, mas com a ajuda de Mon-El, eles conseguem derrotar o guarda e Superman consegue sair da Zona Fantasma. Depois disso, vai pedir ajuda a Lex Luthor.

Luthor aceita ajudar e convoca uma equipe de ataque formada por Bizarro, Parasita e Metallo. Superman começa a lutar com os vilões e estava perdendo quando de repente, Christopher aparece para ajudá-lo. Durante isso, é descoberto que ele é filho de Zod e Ursa e que sofria abusos constantes dos pais.

Enquanto a batalha ocorre, Lex Luthor consegue descobrir uma forma de banir os criminosos para a Zona Fantasma novamente. Quando a máquina foi ativada, todos que estiveram na Zona Fantasma, inclusive o Superman, começam a ser sugados de volta para lá. Até que eles percebem que Christopher está mantendo o portal aberto, então o mesmo voa até o local, impede que o Superman entre e fica definitivamente preso na Zona Fantasma.

A história está muito bem trabalhada e o roteiro ao ser desenvolvido valorizou todos os personagens de acordo com suas ações.  Os desenhos com suas cores ficaram bons e bem definidos.

Porém Zod tem uma historia até que clichê: O antepassado do herói fez algo de ruim para o vilão. O antepassado morre e o vilão deseja se vingar do descendente dele.

Os personagens estão bem construídos, principalmente o Christopher Kent. É interessante como a história mostra o lado paterno de Clark Kent. Ele protegeu, defendeu e acolheu, por isso Kal-El pode ser considerado o verdadeiro pai do menino, e não Zod.  Essa HQ é a primeira aparição de Zod no universo Pós-Crise nas Infinitas Terras. Isso o transforma em um personagem relativamente original. Pois a primeira versão era bem desconhecida.

No geral, O Último Filho mostra um ótimo arco e merece ser lido por todos os fãs tanto do Superman quanto dos quadrinhos da DC.

Nós vimos alguns lampejos de sua vida neste planeta primitivo por décadas, e ainda assim eu nunca entendi seus motivos para se auto-degradar.

Superman – O Último Filho (The Last Son – Publicado originalmente nas edições 844 a 846 e na revista anual 11 de Action Comics – EUA – 2006 a 2008, DC Comics). Roteiro: Geoff Johns e Richard Donner. Arte: Adam Kubert. Cores: Dave Stewart. Editor original: Matt Idelson.

Compartilhe

Sobre o Autor

Lucca de Paula

12. Aspirante a escritor (mesmo que procrastine muito), fã de HQs, videogames, livros, filmes e diversas outras coisas.

  • Herbie: The Love Bug

    Ótima crítica. Eu gosto bastante dessa HQ,e não sei porque mas o passado do Zod não me incomodou rs
    Percebi que alguns elementos do Superboy(Jonathan Kent,DC Rebirth)são parecidos com o do filho do Zod. Espero que ele seja introduzido nos cinemas.

    • O passado do Zod também não me incomodou, mas clichê é clichê kkkkkk

  • Mr. Doom

    Ótima resenha.
    Está é uma das minhas histórias favoritas do Homem de Aço. E vindo de Geoff Johns e Richard Donner, seria bem difícil ter saído algo ruim, rs.
    E não tem como negar que o passado do Zod é algo clichê kkkk. Mas cumpre o seu papel dentro da trama.

  • Pedro, o Homem Sem Medo

    Achei a história interessantíssima, Lucca. Parabéns, você conseguiu despertar meu interesse:-)

    • É interessante principalmente por dar o pontapé inicial para o único sidekick das HQs que talvez você goste: Jon Kent, que é filho do Superman.
      Falando nisso, tá lendo a fase dele no Rebirth? É excelente.

      E obrigado.

  • Dave Mustaine Rebirth

    Ah,essas histórias que mostram o Superman em sua mais pura essência são as melhores.
    Boa resenha,again

    • Histórias como Paz Na Terra e essa são excelentes por isso.

      • Dave Mustaine Rebirth

        Com certeza.
        Já leu Grandes Astros?