Em um cenário hipotético (ou não tão hipotético assim?), o Batman que conhecemos no atual universo cinematográfico da DC não existiria mais. Existem inúmeros rumores (já desmentidos pelo próprio ator) de que Ben Affleck deixaria o manto do Morcego e outro ator assumiria seu lugar, talvez um cara mais novo, capaz de dar a esse Batman uma abordagem mais novata e menos cansada. Porém, como muitos acreditam, existe outra maneira de Ben Affleck continuar na pele do Vigilante de Gotham, sem transparecer esse ar cansado, perturbado e de fim de carreira como vimos em Batman vs Superman e veremos em Liga da Justiça.

Com a chegada de Matt Reeves ao cargo de diretor do próximo filme solo do Cavaleiro das Trevas, e a influência de Geoff Johns na montagem e continuidade do universo iniciado por Zack Snyder, o longa do Morcego, embora esteja nas mãos de talentosíssimos profissionais, pode sofrer um pouco em decorrência da continuidade das histórias envolvendo o universo em que ele se passa. Como transformar o velho Batman do Affleck em um herói de cânone estabelecido no cinema? A resposta é super simples, e, sinceramente, interessante. Por que não investir em prelúdios?

The Batman, os primeiros saltos do Morcego!

Inspirado na mais aclamada graphic novel do Vigilante de Gotham, Cavaleiro das Trevas de Frank Miller, o Batman de Batman vs Superman mostrava-se ser um adulto de meia idade, atormentado e sem muito heroísmo. Era agressivo e, como todos sabemos, capaz de matar. Mas a jornada que o levou àquele ponto em sua carreira é uma incógnita no cinema (embora teorias para isso sejam o que mais existem pela internet à fora). Matt Reeves revelou recentemente que não planeja fazer apenas um filme do Cavaleiro das Trevas, mas sim uma trilogia; então eu me peguei pensando… valeria a pena explorar novamente um Batman velho e, indiretamente, jogá-lo no clichê hollywoodiano de redenção? Eu acredito que não. Como disse anteriormente, sabemos quem o Batman em fim de carreira é, mas não sabemos o que o levou até tal lugar. Com um Superman ainda inexperiente, assim como Flash, Ciborgue, Shazam e acredito que outros, por que não explorar um Batman inexperiente também (sem que seja necessário uma troca de ator, para um reboot do personagem nas telonas)?

The Batman poderia simplesmente abrir caminho para toda a mitologia em volta da cidade de Gotham, com todos os malucos a solta, e um cara mais maluco ainda, trajado de preto, combatendo outros insanos com as próprias mãos. Se esse filme fizer parte de uma nova trilogia do personagem nos cinemas, poderíamos começar em um ponto específico, sem que a história nos conte novamente a origem de Bruce Wayne (nos moldes do que a Marvel fez em Homem-Aranha: De Volta ao Lar), e que, ao fim do terceiro longa, víssemos o Morcego cansado e violento dos que nos foi entregue em Batman vs Superman. Não desrespeitando o cânone do personagem, veríamos sua evolução e declínio. Sua perda de fé na humanidade, até se deparar com o novato Filho de Krypton, visto em Homem de Aço.

Histórias para usar como base dessa nova trilogia

O Batman sempre foi um herói que me chamou muita atenção, e que hoje em dia considero meu personagem predileto dos quadrinhos, muito por causa de seus vilões. Fala sério, o que seria do Morcego sem seus malucos e cruéis antagonistas? No cinema, muitos deles apareceram, em filmes medíocres ou espetaculares, além de alguns deles já terem aparecido mais de uma vez, interpretados por atores diferentes em diferentes épocas, mostrando outras roupagens e visões desses personagens. Com uma iniciativa igual a essa que proponho, poderíamos ter três filmes explorando vilões que nunca apareceram, ou já apareceram e foram desperdiçados.

Já imaginaram os novos longas do Vigilante de Gotham trazendo Charada, Mr. Freeze, Victor Zsasz, Silêncio, Pinguim, Hera Venenosa e Mulher-Gato (introduzidas nessa cronologia passada para que possam aparecer, no futuro, interpretadas pelas mesmas atrizes, em Sereias de Gotham), Duas-Caras, Ra’s Al Ghul, Bane, e é claro, o Coringa? Lógico que, se quisessem, nem todos eles poderiam aparecer, ou então alguns que eu não citei dessem às caras. Mas, aproveitando-os bem, expandir a mitologia do Batman ao longo desses três filmes tornariam Gotham nesse universo cinematográfico um dos maiores atrativos das histórias, sem precisar de milhões de filmes derivados desses personagens. Eu quero muito ver também uma exploração do Asilo Arkham, que praticamente inexiste nas adaptações que temos do Cavaleiro das Trevas e de seu universo (foi brevemente mostrado em Esquadrão Suicida e citado na versão estendida de Batman vs Superman).

Aliás, muita gente, inclusive eu, se decepcionou bastante com o Coringa interpretado por Jared Leto. Em Batman vs Superman, sabemos que o Palhaço já deu muito trabalho para o Morcego e que, inclusive, Jason Todd já estaria “morto” na linha temporal. Em uma cena, desse mesmo filme, Bruce Wayne diz que “ninguém permanece bom nesse mundo”, dando a entender, quem sabe, que o nosso querido segundo Robin já retornou à vida, e é o Capuz Vermelho hoje em dia. Mas já imaginaram o segundo filme dessa nova trilogia abrindo com a morte de Todd? Em uma cena extremamente violenta, mostrando o quão doentio o Coringa pode ser? Quem sabe teríamos até uma redenção de Jared Leto no papel do Palhaço. O Coringa já foi utilizado em tantas adaptações ao longo dos anos, por mim apenas uma pequena cena parecida com essa, mostrando toda a insanidade do personagem, me satisfaria ao longo dessas três histórias cinematográficas que Matt Reeves possa estar planejando, até porque, temos que dar mais espaço para novos vilões no cinema. Sem falar que, uma abordagem mais detetivesca do Homem-Morcego, é ideal. Pra que glamorizar tudo? Faça um filme pequeno e pé no chão do personagem, sem muita invenção de moda.

Existem histórias ótimas que nunca vimos nas telonas, como Morte Em Família seguido por Sob o Capuz (que uma adaptação seria mais que bem vinda, ainda mais porque pistas sobre isso nos foram deixadas em Batman vs Superman), Corte das Corujas e Noite das Corujas (que abordam um Batman mais novo, como essa nossa proposta – além de já apresentar o Asa Noturna nesse universo), Decifra-Me (uma minissérie ótima, recomendada a mim pelo meu amigo aqui dos comentários, Kleber Oliveira, focada no Charada), O Filho do DemônioSilêncio e, quem sabe, até mesmo A Piada Mortal (mas isso já iria contra a minha proposta de uma aparição curta do Leto nessa série de filmes – sem falar que é um quadrinho violento demais para se adaptar fielmente para o cinema; mas que seria foda, seria).

Balancear as aparições nos longas fora da trilogia

Nesse universo da DC nos cinemas, praticamente todos os heróis serão jovens, iniciando nessa vida de salvar as pessoas. O Superman tem muito o que evoluir, assim como todos os outros heróis. A Mulher-Maravilha, o Batman e os Lanternas Verdes (Hal Jordan e John Stewart, como sugerem alguns rumores) serão os únicos heróis com mais idade de combate ao crime nas histórias. Isso me dá uma ideia. Enquanto os outros membros (ou futuros membros) da Liga da Justiça ganham seus filmes solos e se aventuram em suas descobertas, esses encapuzados mais velhos que citei ficariam mais no controle e proteção do planeta Terra, sossegados (principalmente o Batman). Portanto, poderíamos ver Bruce Wayne nos futuros filmes da Liga e em pequenas aparições, como apenas uma grande mente, em outras produções. Como se o Morcego tivesse aposentado das ruas, e servisse apenas para o controle de ameaças extraterrestres agora. E quem assumiria o lugar do Batman em Gotham? Bem, os filmes do Asa Noturna e da Batgirl estão aí, não é? Eles poderiam simplesmente serem os novos guardiões da cidade, apenas sendo auxiliados pelo Morcego.

Só sei que, com uma boa maquiagem, e uns quilinhos a menos, Ben Affleck poderia facilmente nos entregar um Batman mais jovem. Ele já é o melhor Morcego do cinema (the treta has been planted), agora só precisa de mais aparições e filmes bons. Bem, isso é tudo, pessoal. Espero que tenham gostado dessa minha proposta/iniciativa. Sua companhia aqui foi um prazer, até logo!

Compartilhe

Sobre o Autor

Victor Dourado

Fissurado por quadrinhos, cinema, games e literatura. Estudante de Matemática e autor nas horas vagas. Posso também ser considerado como um antigo explorador espacial, portador do jipe intergaláctico que fez o Percurso de Kessel em menos de 12 parsecs.

  • Jim Douglas

    Post sensacional,Jipeiro. O pessoal fala que o Ben Affleck tá velho,aí eu pesquiso e vejo “44 anos”. P***a! A minha mãe é mais velha que ele! kkkkkkk
    Eu gostaria muito que adaptassem Asilo Arkham,Arkham City e Capuz Vermelho nessa trilogia. Seria sensacional. Também curto a ideia dos filmes serem bem antes de MOS.

    • Max Eisenhardt

      A franquia Arkham tem um potencial cinematográfico impressionante. Só o game mais fraco, que é o Arkham Origins, já passaria na frente de quase todos os filmes do Morcegão. E só a cutsene inicial de Arkham City já seria melhor do que um BvS inteiro. Quer dizer, É melhor (rs).

      • Jim Douglas

        kkkkkkkk
        Seria melhor ainda se chamassem o Paul Dini como roteirista de um filme adaptação,já que ele escreveu Arkham Asylum e Arkham City.

    • Muito obrigado, meu amigo!
      Uma adaptação de Asilo Arkham seria foda demais, e de Sob o Capuz também!!!

  • Jim Douglas

    Pelo visto,eu não sou o único que pensa que no futuro o Ben Affleck poderia servir mais como um mentor enquanto seus companheiros atuassem em Gotham. Há alguns dias tive uma ideia de um filme do Batman pegando Capuz Vermelho misturado com Batalha Pelo Capuz,com o Bruce ficando bem ferido e não podendo lutar, e assim o Asa Noturna e o Tim Drake(ou Damian) teriam que derrotar o Jason e o Máscara Negra.

    • Com certeza. Eu gostaria de ver o Batffleck como mentor.
      Ótima ideia, Herbie, de verdade. Já pensou o Batman sendo surpreendido e ajudado pelo Dick e Tim? Ainda mais pra derrotar o Jason! Seria demais!

      • Herbie: The Love Bug

        Verdade. Só espero que o Robin a ser introduzido seja o Tim. Deus me livre do Damian Wayne!

        • Deus me livre de Damian mesmo… kkkkkkkkkk

          • Herbie: The Love Bug

            kkkkkkkkkkkkkkk

  • Jim Douglas

    Se não me engano,o Geoff Johns disse que os filmes da DC trabalharão com Flashbacks. Tais como Aquaman,Flash e possivelmente The Batman.
    Meu planejamento para o DC Films seria assim:
    Man of Steel
    Flash
    Mulher Maravilha
    Batman e Superman: Melhores do Mundo
    Lanterna Verde
    Novos Deuses
    Caçador de Marte
    Liga da Justiça
    Liga da Justiça parte 2(mostrando eles contra o Darkseid com a ajuda do Senhor Milagre,Orion,Barda,etc)
    Aquaman
    Cyborg(mostrando o Tornado Vermelho)
    The Batman
    Só que esses filmes se passariam de 2001 a 2003. E então teria um salto temporal para o presente e os filmes seriam:
    Nuclear
    Esquadrão Suicida
    Titãs
    Gavião Negro e Mulher Gavião
    Man of Steel 2
    Mulher Maravilha 2
    e por aí vai…não deixaria de explorar a Patrulha do Destino,Homem Animal,Liga da Justiça Sombria,Monstro do Pântano,Constantine,Espectro,Sociedade da Justiça,etc.

    • Max Eisenhardt

      Excelente planejamento esse seu, porém caracteriza uma virtude que os produtores da Warner parecem não usufruir: paciência. Um filme dos Novos Deuses, por exemplo, feito para estabelecer previamente os elementos que serão trabalhados num futuro filme da Liga, seria incrível, mas parece que não é assim que a Warner trabalha. Os caras têm pressa em apresentar seus super-heróis através de um e-mail da MM.

      • Jim Douglas

        Obrigado,amigo. Aquele filme ruim do Lanterna de 2011 tinha a intenção de ser o início de um universo cinematográfico,tanto que um filme do Flash já estava em desenvolvimento. Mas,eles se esqueceram de como seria a qualidade do filme,e aí deu no que deu.
        O Robert Zemeckis foi sugerir um projeto de filme da DC para a Warner,e não é do Flash. Será que é Novos Deuses?

        • Max Eisenhardt

          Esse filme do Lanterna parecia estar em boas mãos. Martin Campbell dirigiu o praticamente perfeito Cassino Royale, um dos melhores filmes da longínqua franquia 007 (particularmente, o meu preferido), poucos anos antes de assumir o do Lanterna. Pelos trailers, então, eu nem imaginava que seria tão ruim. Vou postar um aqui pra você conferir.

          Difícil dizer qual seria essa tal proposta do Zemeckis, tem tanta coisa que eles podem fazer… E eu não sei nem se torço para ser uma proposta inusitada, como Homem-Animal ou Senhor Milagre, ou para ser um filme de um herói/heroína principal, que é o que tá faltando mesmo. A Warner tem tudo nas mãos, o imensurável Multiverso DC completo. Acho que ainda nem se tocaram da noção disso (rs). No momento, o que mais espero é um filme dos Novos Titãs comandado por Whedon. Filmes como Coringa e Sereias de Gotham eu nem pretendo assistir.
          Veja o incrível trailer de Lanterna Verde:

          https://youtu.be/6Qa_FQWc4QI

          • Jim Douglas

            Imagino a decepção do pessoal na época quando anunciaram as críticas negativas…

    • Ótimo planejamento. Muito bem organizado.
      Mas deixou o Aquaman pra muito longeeee… kkkkkkkkkkkkkkk

      • Herbie: The Love Bug

        Obrigado.
        Kkkkkkkk

  • Ótimo texto. Também acho que histórias em prelúdio seriam o ideal para esse Batman dos cinemas, ainda mais se tivermos mesmo vindo por ai uma trilogia mais detetivesca, com influência do noir, até mesmo para justificar sem complicações um isolamento maior desse universo do morcego em relação aos demais heróis.

    • Muito obrigado, Rodrigo!
      Uma trilogia detetivesca e se passando no passado… Seria ideal!!!
      Vamos ver o que o Reeves vai aprontar.

  • Max Eisenhardt

    Iniciativa super aprovada, Jipeiro! O incentivo a esse tipo de discussão deve ser sempre muito bem-vindo no meio geek. Sobre a pauta, eu sinceramente tenho um pouco de desgosto com a estrutura da formação do DCEU, tanto no plot quanto na ordem de lançamentos (filme da Liga antes de Flash e Aquaman, Sereias de Gotham e Batgirl no lugar de um Arqueiro Verde, Ajax ou Mulher-Gavião da vida etc.), e o Batfleck personifica essa bagunça (rs). Sua ideia é interessante, mas eu acho que, mais eficiente do que uma trilogia prelúdio, uma simples aventura solo — quem sabe, de crime e investigação, como proposto pelo próprio Afleck — poderia redimir o Batman antipático de BvS e o canastrão/massavéio de Liga da Justiça — se for necessário redimir este último. O que eu quero é um Batman no alto de seu heroísmo e respeito pela vida humana, matando apenas quando necessário. A versão de Nolan/Bale ao menos honrou o senso de justiça do herói (exceto quando teve que salvar Ra’s Al Ghul rsrsrs Alí, a bondade dele foi pro espaço​).

    • Muito obrigado, Max!
      Eu, mesmo sendo fã dos dois primeiros filmes desse universo, e de Mulher-Maravilha, não gosto da estrutura dos filmes. Muitas coisas aconteceram cedo demais e outras estão sendo feitas às pressas. Mas vamos ter que trabalhar e conviver com o que temos… kkkkkkkk
      Bem, uma simples aventura solo, bem detetivesca, seria MUITO bem vinda também.
      ” O que eu quero é um Batman no alto de seu heroísmo e respeito pela vida humana, matando apenas quando necessário.”
      É exatamente isso, meu amigo. Esse é o Batman. A próxima aventura dele, antes de mais nada, tem que mostrar a essência do personagem na tela, de uma forma muito bem feita.

      • Max Eisenhardt

        “Muitas coisas aconteceram cedo demais e outras estão sendo feitas às pressas. Mas vamos ter que trabalhar e conviver com o que temos… ”

        Pois é. Eu curto a maioria dos filmes da franquia X-Men, que está aí pra provar que nem tudo pode ser como a gente quer (rs). O lance é torcer para que esses filmes nos agradem ao menos com boas representações dos ideais de nossos heróis, coisa que fiquei satisfeito com Capitão América e Mulher Maravilha, mas senti falta em Homem-Aranha, Batman e Superman — justo meus super-heróis favoritos. =/
        De qualquer modo, confio no talento de Reeves para entregar exatamente o filme que Batman necessita no momento. Acho que, nesse sentido, o filme não deixará à desejar.

        Espero por mais posts como esse, Jipeiro. Adoro trocar idéias como essas. ^^

        • Reeves se mostrou um puta diretor. Acho que ele consegue sugar do Affleck uma atuação boa. Se ele não conseguir, ninguém mais consegue. kkkkkkkkkkkk

          Eu também adoro. Vou ver se faço mais do tipo!

  • Aragorn II, King of Gondor

    Ahhh, que post incrível! <3

    Perfeita a proposta! Prelúdios seriam mesmo o ideal para o Bataffleck. Evita a velha pergunta: ''Mas onde tá o herói X enquanto o Gotham tá nesse estado?''
    Depois de assistir Planeta dos Macacos: A Guerra, meu hype pra esses filmes subiu em 2000%… Matt Reeves foi uma escolha fantástica para assumir a Trilogia do Morcegão. Mano, imaginar o Batman vs Slade Wilson pelas mãos dele já dá um arrepio… hahaha! Aquela Cinematic de Arkham Origins… já pensou?
    Capuz Vermelho seria muitíssimo bem vindo também. Cara, eu já fico pensando no fancast pra esse filme… rsrs!

    Adorei algumas sugestões em particular. Asilo Arkham seria divino, mesmo que fosse só uma aparição curta.

    Agora, o melhor de rolar um prelúdio, é explicar como esse Batman se tornou aquilo que foi mostrado em BvS (<3): alguém que mata, que marca. Ah, seria perfeito!

    Post Magnífico, seu execrável (espero que tenha entendido a referência… kkkkkkk)!

    • Obrigado, seu porra <3333
      Ainda não assisti Macacos 3. Tô esperando sair no torrent 1080p kkkkkkkkkkkk
      Mano, essa cena do jogo é incrível. Nunca joguei, mas já vi ela no YouToba.

      SIIIIIIIIIIIIIIIIIIM <3333
      É o que que mais quero, caso seja um prelúdio. Mostrar o caminho que ele trilhou até se tornar aquele cara amargo de BvS. Porra, seria foda demais!

      Obrigado, cocô humano. E acho que não entendi… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Aragorn II, King of Gondor

        PORRA, JIPEIRO! Kkkkkkkkkkkkkkkkk!
        Ainda não? Mano, pensa num filme foda. Reeves vai arrasar nessa porra, sério. BAIXA LOGO ESSE TORRENT! Kkkkkkkkkkkkkkkk!
        Mano, se o combate do filme for igual ao do jogo, vai ser FODÁSTICO! A base já tá aí, basta dar uma adaptada que ficará fantástico, pode ter certeza!

        REEVES TE OUÇA! Huahauahauhauahaua….

        PORRA, JIPEIRO! Não entendeu? Tu não viu o ”Dossie Márcio Seixas”? Se não viu, já adianto que voce não vai querer ouvir a voz do véio nunca mais… hauhauahauahaua!

        • Vou baixar, vou baixar, carai! kkkkkkkkkkk

          Puta que pariu, mano… era isso? Vsf kkkkkkkk

          • Aragorn II, King of Gondor

            Kkkkkkkkkk! Você vai gostar.

            É lógico…. hauahauahauhaua!

  • Justiceiro – O Retorno

    Ótimo texto! Agora eu voltei oficialmente a ser o Justiceiro kkkkkk.
    Se não me engano, disseram que The Batman seria o único dos filmes-solo dos membros da Liga que iria se passar no período presente do DCEU, mas mesmo que não fizessem filmes se passando no passado, é algo extremamente fácil para consolidar o personagem, como por exemplo usando as várias histórias que você citou (ótimas sugestões por sinal), o Silêncio tem tudo para ser um dos melhores vilões adaptados do Batman, tem um potencial enorme e gostaria muito de vê-lo nos cinemas. A tecnologia atual também está excelente, em Homem-Formiga rejuvenesceram o Michael Douglas perfeitamente, em Rogue One trouxeram o Tarkin de volta e em Guerra Civil rejuvenesceram o Robert Downey Jr também perfeitamente, seria moleza fazer o mesmo com o Affleck, fora que isso me lembra que aquela minha ideia de uma adaptação de Crise Nas Infinitas Terras se aproxima cada vez mais da realidade hehehehe. O Batman do Affleck foi o mais parecido fisicamente com o Bruce Wayne, além de ter aquele clássico queixo conhecido do Morcegão, além de lembrar as versões mais famosas dos quadrinhos lembra também bastante a aparência do Batman das animações (O exécravel Guilherme Briggs não curtiu isso, espero que tenha pegado a referência :P) Enfim, quero ver o BatAffleck consolidado no cinema, é na minha opinião, a melhor adaptação do Morcegão.

    • Agora sim!!! kkkkkkkkkkkkkk
      Obrigado, meu amigo!
      Imagina rejuvenescer o Affleck em um filme inteiro??? Ficaria mais caro que o filme do Pelé kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Bem, um filme se passando no presente também não seria má ideia. Tem que ter uma história boa, acima de tudo. E, mano, se for adaptar Silêncio eu vou gostar bastante!!! Mas acho que têm histórias mais interessantes.

      Mais uma vez, muito obrigado <3

  • Estephano

    É uma boa ideia essa de prelúdio. Gostaria que investissem em vilões que ainda não foram utilizados (ou pelo menos não recentemente) e mais pés no chão, o personagem é perfeito para isso. Se optar por algo mais voltado para um filme gangster teria personagens como o Mascara Negra e o Pinguim, algo mais sci-fi tem o Mr. Freeze, ou um filme voltado para o noir com o Charada como vilão, seria excelente também.

    Não sei qual caminho o Reeves vai optar, mas o cara já mostrou ser bom.
    E tem que ver se o Affleck vai continuar também, né? É tanta gente falando que ele vai sair fora que realmente da para desconfiar, já que ele também disse que não iria sair da direção e pouco depois oficializou a sua saída. É aguardar cenas dos próximos capítulos.

    • Eu também! Quero ver vilões novos! Se pudesse, queria que o Coringa só fosse citado… kkkkkkk

      Mr. Freeze, Pinguim, Charada ou Máscara Negra seriam ótimas escolhas. Cara, a galeria é gigantesca, e super rica. Qualquer vilão, com um bom roteiro, fica ótimo. Até o Homem-Pipa… kkkkkkkkkk

      Ah, eu acho que continua. Pelo menos esse filme do Reeves ele vai fazer. As sequências eu já não sei… kkkkk

      • Estephano

        Gostaria que citassem o Coringa também, “Batman, o Coringa morreu”. kkk

        Tem muitos mesmo, MUITOS. Tirando o Aranha, nenhum super-herói chega sequer perto da galeria de vilões do Morcegão. Tanto que já fizeram não sei quantos filmes dele e ainda falta um monte. Desde vilões pés no chão como o Máscara Negra, até alguns mais bizarros como o Chapeleiro Louco (imagina esse em um filme? rs).

        • kkkkkkkkkk

          Concordo. Seria sensacional kkkkkk
          Como esse universo do cinema tá muito pé no chão, se colocassem o Chapeleiro apenas como uma alucinação do Bruce já seria legal. Tem MUITO o que explorar.