Faziam 16 anos que Herbie não voltava a aparecer desde uma desconhecida série de TV pela CBS que durou cinco episódios (Eu até faria uma crítica, mas não está disponível em português). Foi então decidido um remake/sequência para a ABC como parte do The Wonderful World of Disney em 30 de novembro de 1997, com direção do ainda iniciante Peyton Reed (Homem-Formiga, Sim Senhor) e estrelando Bruce Campbell no papel principal. A tarefa foi dada à Reed pois ele fez um bom trabalho com o remake de O Computador de Tênis em 1995 (O original estrelava Kurt Russel). Eu agradeço muito à Disney que este filme tenha sido desconsiderado da franquia, agradeço mesmo…

A história pode ser considerada um protótipo de Herbie: Meu Fusca Turbinado, já que tanto Campbell como Lindsay Lohan encontram o carro abandonado e o compram. Hank Cooper (Campbell) participa de um concurso e como prêmio “escolhe” pilotar o velho fusca. Só que o criador deste carro é convencido a inventar outro veículo: o malvado Horácio (pilotado por Simon Moore III, personagem de John Hannah), que quer destruir Herbie a qualquer custo. A história é uma continuação direta de Se Meu Fusca Falasse de 68, e desconsidera os filmes que vieram posteriormente.

Confirmando o que eu tinha dito no parágrafo anterior, o filme não é um completo remake, pois o antigo dono de Herbie, Jim Douglas (Dean Jones), faz uma pequena aparição. Mas, se o vermos como uma sequência, encontraremos vários furos de roteiro. No longa original, o personagem de Buddy Hackett disse o seguinte:

Pegamos as máquinas e as enchemos de informações, até serem mais espertas do que nós. Veja o carro…a maior parte dos homens investem mais amor, tempo e dinheiro no carro numa semana do que à mulher e aos filhos em um ano. Quer saber uma coisa? O carro vai começar a pensar que é alguém inteligente.

E levando em conta que o longa é uma sequência do clássico, eles criaram um baita furo. Então, quer dizer que o Tennessee falou tudo isso por nada? Mesmo desconsiderando os 3 longas posteriores ao de 1968 (As Novas Aventuras do Fusca, Herbie: O Fusca Enamorado e A Última Cruzada do Fusca), conseguiram fazer um filme mais furado que queijo suíço. A origem de Herbie é explicada através de um flashback, contando a história do engenheiro Gustav Stumpfel (Harold Gould) e mostrando como o carro ganhou vida e foi parar nas mãos de Jim Douglas. Porém, o modo como é narrado dá a entender que Stumpfel é o criador do Fusca e não Hitler junto de Ferdinand Porsche. E isso leva a outra questão: Stumpfel é um…nazista?

Temos outras questões não resolvidas, como o que aconteceu para que Herbie acabasse parando nas mãos de Simon Moore e fosse levado para um ferro-velho (E Jim não ficou sabendo? Ele também deveria pensar duas vezes antes de emprestar seu carro) e novamente aquele erro tão citado nas minhas críticas: Ninguém sabe quem é o Herbie. Por acaso ele tem poderes mentais? Ele pode fazer as pessoas se esquecerem que ele existe? São questões que nunca serão respondidas. Reed fez um bom trabalho nas cenas de corrida, ainda mais para um filme televisivo de baixo orçamento.

Quanto ao elenco, Campbell mostra um jeito sarcástico que combina muito com seu personagem, e Harould Gold fez bem o papel que lhe foi dado. John Hannah é um vilão extremamente exagerado, Kevin J. O’Connor é uma estranha cópia de Tennessee, Alexandra Wentworth parece uma Carole Bennett meio doida…resumindo, só Bruce Campbell, Dean Jones e Harould Gold se salvam. Apesar do núcleo humano ser fraco, a retratação de Herbie continua bondosa, simpática e fiel à proposta original. Agora, imagine Darth Vader sendo transformado em um veículo. Imaginou? Então, esse é o Horácio. Até aquela respiração que Vader emitia está presente nele. E Dean Jones? Bem…ele é o Dean Jones, mas em um papel bem curto. Mesmo assim, é sempre bom ver mais do primeiro dono desse carrinho ousado.

Se Meu Fusca Falasse de 1997 é realmente um filme ruim, e eu só recomendaria para quem gostasse de ver a evolução de Reed como diretor. Ele deve ter servido mais como uma espécie de teste, já que 7 anos depois, foi anunciado que os estúdios Disney estavam trabalhando em uma nova aventura do Herbie. Este filme viria a ser o terrível Herbie: Meu Fusca Turbinado…ao menos na caracterização da “personagem”, Reed e Ryan Rowe acertaram em cheio.

Se Meu Fusca Falasse (The Love Bug) – EUA, 1997, 88 minutos.
Direção: Peyton Reed. Roteiro: Ryan Rowe. Cinematografia: Russ Alsobrook. Edição: Chip Masamitsu. Música: Shirley Walker. Elenco: Bruce Campbell, John Hannah, Alexandra Wentworth, Harold Gould, Kevin J. O’Connor, Dana Gould, Micky Dolenz, Dean Jones, Clarence Williams III.

Compartilhe

Sobre o Autor

Thiago Ranieri

Amo filmes, histórias em quadrinhos, livros e, principalmente, Fuscas.

  • Dave Mustaine Kryptoniano

    Ótima crítica,de novo. Me parece que os caras cagaram legal com o pobre fusquinha kkkk
    Agora acabaram as críticas sobre a franquia Herbie ou ainda tem mais coisa obscura pra desenterrar?

    • Herbie: The Love Bug

      Obrigado, Dave!
      Cagaram mesmo é em 2005. Esse filme é uma merda mas prefiro assistir ele do que aquela porcaria.
      Agora acabou mesmo kkkk

      • Dave Mustaine Kryptoniano

        Ow,eu falei lá no grupo do whats e eu acho que você não viu,mas saiu uma lista no LdH sobre carros icônicos e você não está nela kkkkk

        • Herbie: The Love Bug

          Eu só não meto o louco com medo de ser banido.

          • Dave Mustaine Kryptoniano

            Kkkkkkk
            Se bem que também não tem necessidade de sair xingando adoidado

          • Herbie: The Love Bug

            É bom ela lançar uma parte 2 antes que seja tarde.

          • Dave Mustaine Kryptoniano

            Sim,aí não terá outra saída.

      • Vem me responder aqui!

  • Venho do passado, há exatos quatro meses, justificar a minha ausência e demora. Estava perdido em um fluxo temporal, me desculpe.

    Eu agradeço muito à Disney que este filme tenha sido desconsiderado da franquia, agradeço mesmo…”
    Acho que isso define bem seu sentimento perante o filme kkkkkk

    Ótica crítica, seu fusquete sem vergonha!
    Porra, o Herbie só tem filme ruim… kkkkkkkkkkkk
    Mas, como você mesmo disse: pelo menos as cenas de corrida são legais. Pobre inexperiente Payton…

    Ninguém sabe quem é o Herbie. Por acaso ele tem poderes mentais? Ele pode fazer as pessoas se esquecerem que ele existe? São questões que nunca serão respondidas.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk porran

    Achei legal se inspirarem (ou seria plagiar descaradamente?) no Darth Vader para criarem esse fusca do mal aí.

    • Graças a Deus. Depois de years.
      É isso que dar fazer inúmeras sequências. Mais 3 filmes e saporra virava Pantera Cor-de-Rosa versão Disney.
      Disney deveria estar querendo SW desde aquela época, beo. E devem ter plagiado Fuscão Preto da Xuxa, pois o Fuscão e o Horácio morrem de forma semelhante.