Quer dizer então que uma simples velha conseguiu vencer os advogados mais bem pagos do país?

Se Meu Fusca Falasse (1968) trouxe um bom lucro para a Disney, porém o estúdio não pretendia fazer uma sequência (os live-actions de sucesso da Disney raramente ganhavam sequências, tirando O Fantástico Super-Homem, O Grande Amor de Nossas Vidas, entre outros poucos exemplos). Entretanto, eles decidiram mudar e criaram mais uma nova aventura do Fusca Herbie. Tendo a volta de Robert Stevenson na direção e Bill Walsh como produtor e roteirista, As Novas Aventuras do Fusca (Herbie Rides Again) foi lançado em 1974 e arrecadou uma bilheteria de $ 38,229,000, com críticas em sua maioria positivas.

Herbie agora se dedica aos cuidados da Sra. Steinmetz (Helen Hayes), a tia de Tennessee Steinmetz (personagem do primeiro Se Meu Fusca Falasse, vivido por Buddy Hackett). Seu dono, Jim Douglas (Dean Jones), está na Europa e deixou Herbie com a bondosa senhora na antiga casa de bombeiros outrora pertencente ao falecido Capitão Steinmetz. Na tentativa de tirá-la de lá, o implacável bilionário Alonzo Hawk (Keenan Wynn) envia seu sobrinho Willoughby (Ken Berry) para tentar convencê-la a sair de sua casa. Após conhecer Nicole Harris (Stefanie Powers), que morava junto da Sra. Steinmetz, e ver com os próprios olhos que o veículo possui vida própria, Willoughby muda de lado e decide ajudá-los para que seu tio desista de ficar com a casa, que tem a intenção de construir um prédio chamado Hawk Plaza, de 130 andares.

Podemos ver que a história se diferencia bastante, já que o Fusca não está mais correndo nas pistas. O elenco novamente é um grande acerto, e todos os atores aproveitam ao máximo seus papéis, com os destaques indo para Helen Hayes e Keenan Wynn. As melhores cenas do filme possuem Hayes (Por causa deste papel, ela foi indicada no prêmio do Globo de Ouro para “Melhor Atriz”), e Wynn é um excelente vilão. Não posso deixar de falar sobre ele, afinal, esta foi a terceira vez que ele interpretou Alonzo Hawk…e você deve estar em dúvidas sobre minha afirmação.

Acontece que Wynn interpretou um personagem chamado Alonzo P. Hawk no filme O Fantástico Super-Homem (The Absent-Minded Professor). Na história, ele era um banqueiro e o principal antagonista. O filme foi bem em bilheteria e crítica, garantindo uma sequência intitulada O Fabuloso Criador de Encrencas (Son of Flubber, 1963). E em 1974, Wynn voltou no mesmo papel em As Novas Aventuras do Fusca. As personalidades são as mesmas, os trejeitos são os mesmos, o modo de se vestir são os mesmos. Isso garante que O Fantástico Super-Homem e a franquia de Herbie podem perfeitamente se passarem no mesmo universo, entre outros detalhes que não irei aprofundar. Seria esse o “Walt Disney Extended Universe”?

Deixando a curiosidade e a brincadeira de lado, voltemos ao filme. Herbie está fazendo coisas cada vez mais impossíveis, como subir na Golden Gate e entrar em uma sala extravagante de Hotel sem ser percebido. Eu sei que é um filme da Disney, porém o filme anterior não havia tantos exageros como esses. Mas com certeza, o maior erro do filme é simplesmente ninguém saber quem é o Herbie, tirando os protagonistas. Só se passaram 7 anos desde Se Meu Fusca Falasse e estamos falando de um Fusca com um visual marcante e que venceu uma corrida dividido ao meio. Isso em uma primeira conferida não é muito percebido, mas olhando mais vezes podemos perceber a falta de cuidado.

A trilha sonora de George Bruns continua excelente, e as cenas de perseguição melhoraram bastante. O final, assim como primeiro filme, surpreende positivamente e continua uma afirmação de Tennessee sobre o possível motivo de alguns objetos inanimados terem vida. O romance entre Willoughby e Nicole soa um pouco desnecessário, ao contrário da relação entre a Sra. Steinmetz e o Sr. Judson (John McIntire) que é muito mais divertida de se ver.

De longe chega a ser uma sequência ruim, mas poderia ter sido muito melhor se não possuísse esses furos citados. É um filme que pretende divertir e ser bobo, e nos dá exatamente isso. Ninguém sabe ao certo como era a trama do livro Car, Boy, Girl de Gordon Buford, mas parece que As Novas Aventuras do Fusca é o que mais se aproxima da história original.

As Novas Aventuras do Fusca (Herbie Rides Again) – EUA, 1974, cor, 88 minutos.
Direção: Robert Stevenson. Roteiro: Bill Walsh. Cinematografia: Frank Phillips. Edição: Cotton Warburton. Música: George Bruns. Elenco: Helen Hayes, Ken Berry, Stefanie Powers, Keenan Wynn, John McIntire, Huntz Hall, Ivor Barry, Vito Scotti, Elaine Devry.

Compartilhe

Sobre o Autor

Thiago Ranieri

Amo filmes, histórias em quadrinhos, livros e, principalmente, Fuscas.

  • Mr. Doom

    Ótima crítica, Herbie. Interessante esse lance da possibilidade de um universo estendido por conta da personagem do Wynn.

    • Herbie: The Love Bug

      Obrigado, Doom!
      Kevin Feige mal tinha pego em uma HQ da Marvel e a Disney já pensava em um universo estendido kkkkkkkkk

  • Comentário anti-flop porque já li.

    • Herbie: The Love Bug

      Clone, ainda lhe resta 12% de interesse em assistir a franquia inteira? (Pulando o remake do Campbell)

      • Talvez…………………………………………

        • Herbie: The Love Bug

          Relaxa, não é um Sexta-Feira 13.

        • Herbie: The Love Bug

          Se quiser a gente até pula Herbie Goes Bananas.

  • Aragorn II, King of Gondor

    Hehehe…. esse filme parece interessante! Se conseguir capturar o mesmo clima do original, deve ser divertido de se assistir (é o forte dos filmes da Disney, né?)! Gostei bastante do primeiro, e, apesar dos furos citados, tenho certeza de que deve ser um filme muito bom!

    Excelente crítica, Fusca! ( Sem piadas sobre escapamentos, please )

    • Herbie: The Love Bug

      Thanks for your comment, Aragorn.
      É um filme divertido sim, mesmo com esse furo meio foda…e o pior é que foi feito pelo mesmo diretor do primeiro e o mesmo roteirista. Poxa, os caras não viram isso?
      Eu entendo. Respeito sua opção sex–ah é, não vamos falar sobre isso.
      BUEHEHEHE <strike

      • Aragorn II, King of Gondor

        Sabe como isso chama? ALZHEIMER!
        Hahaha….

        Eu estou sofrendo um pesado bullying aqui… hueheueheue!

        • Herbie: The Love Bug

          Sabe quantos anos Robert Stevenson tinha em 74? 69 ANOS!!!!!!
          Eu não culpo muito o cara.
          E sabe quantos anos Bill Walsh tinha? 61 ANOS!!!!!! Penso que o filme poderia ter sido muito melhor se o Don DaGradi tivesse voltado ou até se o Gordon Buford fosse dar uma força no roteiro, apesar que a trama de Car, Boy, Girl era MUITO diferente…a única coisa que sabemos é que era um livro, tinha um garoto, tinha uma garota, tinha um carro e esse carro não era um Fusca kkkkkk
          E ainda tentou disfarçar dizendo que eu era o viadão.

          • Aragorn II, King of Gondor

            KKKKKKKKKK! Poxa, Herbie, que idosofobia é essa? Hueheueheuheue!
            Bom, não sei te dizer, até porque, eu não assisti ao filme… kkkkkkk! Mas, se você diz, acredito 100%

            STOP

          • Herbie: The Love Bug

            Tá bom. Vou colocar um vovô de 96 anos pra dirigir um spin-off do Aragorn. Okay?
            Uma boa piada vive duas vezes.

          • Aragorn II, King of Gondor

            Meo, o Scorsese tinha 74 quando dirigiu Silêncio… a culpa é do Stevenson que não cuidou da memória! Kkkkkkkkkk!
            Eu não sei mais o que falar (2)

          • Herbie: The Love Bug

            Mas cada um é cada, fi. E também, a Disney deve subestimar a memória das crianças.
            É melhor não falar mesmo.

        • Acusa ele de homofobia que tu sai ganhando. Só fazer mais um vitimismo e gg.

          • Herbie: The Love Bug

            Não se eu atropelar ele antes.
            PREFIRO TER UM FILHO ATROPELADO DO QUE UM FILHO GAY!

          • @policiafederal

          • Herbie: The Love Bug

            Zoas, num tenho nada contra gays.
            Mas que foi engraçado, foi muito.

          • Aragorn II, King of Gondor

            Estratégia Infalível
            Eu não sei mais o que falar

    • Herbie: The Love Bug

      Meus parabéns, você acabou de denunciar a existência de outro grupo.

      • Aragorn II, King of Gondor

        WHAAAAAAAT?

  • Dave Mustaine Kryptoniano

    Ótima crítica rides again!
    Que bom que a sequência é satisfatória,apesar dos furos de roteiro que você citou,parece ser um filme bem bacana. Achei legal pra caramba esse personagem que já era vilão dos filmes originais do Flubber,de fato um universo compartilhado da Disney muito antes do MCU.

    • Herbie: The Love Bug

      Eu entendi essa prassódia.
      Thanks, Dave. Acho que seria melhor se o Don DaGradi tivesse voltado, ou até o Gordon Buford ajudasse no roteiro de alguma forma.
      Kevin Feige tinha nascido há pouco tempo e a Disney já estava pensando em um universo compartilhado buehehehee.
      Por acaso já assistiu o remake de Flubber com o Robin Williams?

      • Dave Mustaine Kryptoniano

        Sim,já vi várias vezes quando era criança,dava MUITA risada com esse filme,mas depois nunca mais o vi,não me recordo de nada da história,só lembro da cena das “gelatinas” (eu chamava assim) dançando kkkk

        • Herbie: The Love Bug

          É difícil encontrar os dois filmes originais de Flubber. Já tentei e não achei…estava querendo assistir o Operação Cupido original, mas não tinha.
          Talvez eu faça uma crítica do original That Darn Cat de 1965. Esse foi difícil, mas eu encontrei. É do Robert Stevenson também.

  • Max

    Supimpa! o/
    Esse não lembro de ter assistido, mas essa curiosidade do ator personagem de Keenan Wynn foi interessante.

    • Herbie: The Love Bug

      Obrigado por comentar, Max!
      Kevin Feige nem tinha pego numa HQ da Marvel e a Disney já pensando em referências buehehehe.
      Bem, uma das cenas mais memoráveis é do Herbie perseguindo o Sr. Hawk.

  • Mais uma ótima crítica, Herbie!
    Bem, se você disse que era muito difícil um live-action da Disney ganhar continuações, os produtores deviam mesmo amar o Herbie (ou amar o dinheiro dado por ele kkkk).
    Achei a trama do filme interessante, embora, como você disse, seja bem mais viajada e exagerada que a do primeiro. Essa parada das pessoas não reconhecerem o Herbie (com exceção dos donos) é um puta furo, caralho.
    E, puta merda… Wynn interpreta o mesmo personagem de outro filme? Universos compartilhados??? BOOOOOOM, CABEÇAS EXPLODINDO.

    • Herbie: The Love Bug

      Thanks, Jipeiro.
      Meo, esse Fusca danado quase ultrapassou Mary Poppins em bilheteria. Esses produtores queriam mais, mais e mais.
      É viajada, mas pretende ser um simples filme divertido para toda a família e não algo grande. Mas o furo é um problema foda….
      Kevin Feige mal tinha pego em uma HQ da Marvel e a Disney já estava criando universos kkkkkkkkk

      • Disney, como sempre, um passo à frente de todo mundo kkkkkk

        • Herbie: The Love Bug

          Até o Kurt Russel, Britney Spears, Ryan Gosling e Justin Timberlake devem a vida para a Disney.

        • Herbie: The Love Bug

          Jipeiro, passe no Hangouts.

        • Herbie: The Love Bug

          No privado.

  • Ótimo texto @Gunther_solteiro:disqus . Em algum filme é explicado por que o Herbie tem vida ou isso é ignorado? Esse elenco é muito bom, hein. A Helen Hayes é uma lenda, e conheço a Stefanie Powers de um excelente western de comédia com John Wayne.

    • Obrigado, Rodrigo!
      Sim, em um filme do Peyton Reed que ignora as 3 sequências de The Love Bug, mas é algo bem estranho e ocasionou uma série de furos no filme. Por isso, o ignoraram quando foram fazer Herbie: Meu Fusca Turbinado. Reed ainda estava no começo de carreira, e só fazia uns filmes televisivo.
      Stefanie Powers já tinha feito “Boatniks” para o estúdio em 1970. Acho que gostaram dela e decidiram incluí-la no elenco.
      Antes, o pessoal iria escalar o Walter Brennan (Que já tinha feito alguns filmes para a Disney) como tio Steinmetz, porém, não deu para ele participar. Pode ter sido algum problema de saúde, já que ele morreu em setembro desse ano.

      • Cara, Walter Brennan é uma LENDA. Um dos meus atores prediletos de sempre, o velhinho era sensacional, fez muitos coadjuvantes lendários e vilões também.

        • Ele fez O Feiticeiro da Floresta Encantada, Those Calloways, The One and Only, Genuine, Original Family Band. É uma pena que ele não tenha conseguido participar do filme, apesar de eu gostar mais da ideia do carro pertencer temporariamente à uma senhora. Acho que o papel dado ao John McIntire (Mr. Judson, o namorado da tia Steinmetz) também cairia perfeitamente para ele.
          É por isso que eu gosto mais da ideia de Herbie ganhar um remake em forma de filme do que de série (Ainda mais pelo Disney XD). A relação é entre o Herbie e o seu dono, acompanhado de um bom elenco de apoio. Tom Holland seria perfeito, e um diretor bom como Jon Favreau (Aproveitando que ele está fazendo remakes de animações clássicas), J.J Abrams ou até o Peyton Reed (Na época que ele fez o filme televisivo de Herbie, ainda era inexperiente) já seria suficiente pra dar um filme bom.

          • Brennan marcou época nos westerns. Fez quatro dos melhores de sempre: Paixão dos Fortes, Região do Ódio, Rio Vermelho e Onde Começa o Inferno. Ainda fez o épico A Conquista do Oeste, com grande elenco.

        • E acho que não seria difícil pro Reed. Por enquanto na Marvel, Homem-Formiga é o trabalho principal dele.